Saiba como funciona a avaliação 360 graus e como aplicá-la para ter colaboradores mais engajados e focados

05/04/2021

Feedbacks constantes e levando em conta desempenho, produtividade e habilidades do profissional ganham cada vez mais espaço na gestão de pessoas de uma empresa. Conheça sobre essa metodologia.

 

 

Como a sua empresa realiza as avaliações dos funcionários? Muitas organizações são adeptas de feedbacks esporádicos, geralmente realizados uma ou duas vezes ao ano. Porém, essa prática tem dado cada vez mais espaço para um processo de feedback mais frequente. E um dos métodos mais utilizados nos últimos anos é o da avaliação 360 graus.

Esse conceito é considerado como uma metodologia que busca identificar e analisar qual a compreensão que as pessoas no entorno de um profissional têm dele.

Neste artigo, explicamos mais sobre esse conceito.


 

O que é avaliação 360 graus

A avaliação 360 graus funciona como uma estratégia de feedbacks pontuais realizados por meio de um questionário. Também conhecida como feedback 360 graus ou feedback de múltiplas fontes, é uma forma da empresa e seus colaboradores crescerem olhando para si, avaliando seus potenciais e onde é possível avançar para obter ainda mais sucesso no segmento em que atua.

Esse questionário deve ser respondido considerando os pontos de vista dos colaboradores de diferentes setores. Tanto aqueles que ocupam cargos de gestão como os demais que estão em linhas de atendimento e produção, por exemplo.

Em algumas empresas, até mesmo fornecedores e clientes são envolvidos nessa proposta de avaliação, mas a sugestão é que isso deve ser feito somente quando essa metodologia estiver consolidada dentro da organização.

O objetivo deste questionário é provocar uma melhoria constante entre as equipes que fazem parte da sua empresa, principalmente para aqueles que estão em cargos de liderança e que podem ter novos pontos de vista em relação ao esforço e dedicação de cada profissional.

Por falar em pesquisa, saiba porque fazer pesquisa de satisfação com os funcionários.


 

Quais informações e quem responderá

A metodologia da avaliação 360 graus prevê avaliações sobre competências, habilidades e comportamentos do funcionário avaliado.

 

Deve envolver:

 

  • Questões objetivas, que priorizem como é o desempenho desse profissional;
  • Como é a sua produtividade;
  • Qual é o nível da chance de crescimento dentro da empresa;
  • E deverá apresentar resultados como verificar a capacidade de liderança, qual o seu nível de colaboração, interação, organização e produtividade.

 

E quem precisará responder ao questionário? Essa metodologia prevê que os superiores imediatos sejam envolvidos na avaliação, assim como chefes e diretores – além de clientes e fornecedores, como comentamos acima. O nível de abrangência dependerá de como a organização pretende inserir essa metodologia na sua estratégia de gestão de pessoas.

E o mais importante: o funcionário também deve se auto avaliar. Essa é uma etapa fundamental porque permite visualizar quais são as percepções dele sobre o próprio desempenho na empresa e como o que ele observa pode corroborar com o que os demais pensam ou não.

Conheça também quatro perfis de profissionais comuns encontrados no mercado e como melhor aproveitá-los na sua empresa.


 

Como aplicar a avaliação 360 graus na sua empresa

Essa metodologia prevê alguns passos necessários para a sua implantação.

Você, como liderança da gestão de pessoas da sua empresa ou gestor do negócio, sabe que qualquer conceito que envolva os colaboradores precisa ser bem planejado e estruturado para que se torne uma cultura e que represente resultados satisfatórios em médio e longo prazo.

Saiba mais sobre esses passos.

 

Quais são as competências: Como avaliar as competências se elas não estão claras para a empresa? O que a organização espera do profissional? Por isso, o primeiro passo é defini-las para determinar quais habilidades, capacidades e competências são essenciais para que os objetivos possam ser alcançados com essa avaliação completa. Precisa envolver gestores, profissionais de Recursos Humanos e líderes de setores estratégicos nessa definição.

 

Capacitação: Para o sucesso na implantação da metodologia, é fundamental que todos saibam o que é, como funciona, qual o seu objetivo e periodicidade. Todas as pessoas envolvidas devem saber como avaliar corretamente os colegas, principalmente no sentido de que as análises são profissionais e sérias, não sobrando espaço para eventuais questões pessoais e não relacionadas com a empresa. Dessa forma é possível obter resultados mais assertivos e de acordo com a realidade.

 

Sigilo: Sem confidencialidade, a metodologia não faz sentido e não representará em sucesso na sua estratégia de avaliar e potencializar o feedback aos funcionários. Todos os envolvidos nesse processo precisam entender que o que está sendo avaliado é a personalidade, atitudes e comportamentos profissionais de uma determinada pessoa e que devem ficar estritamente manifestadas no questionário, assim como os seus resultados.

 

Questionário: É o momento de formular as perguntas do questionário. Não existe uma fórmula pronta: a empresa é a que mais sabe sobre o que pretende avaliar. O avaliador deve buscar ser imparcial e cuidar para que determinadas perguntas não direcionem para respostas.

 

Análise: É a etapa onde o questionário é enviado aos colaboradores envolvidos na avaliação de determinado funcionário para respondê-lo. Após, é o momento de reunir os resultados e analisar as respostas.

 

Feedback: Todas essas etapas resultam no momento mais importante da avaliação 360 graus: o feedback. Deve-se reunir-se com o colaborador avaliado, lhe apresentar os resultados e conhecer a análise que a empresa fez conforme as respostas. Evidencie os resultados positivos e destaque onde é possível melhorar para o crescimento pessoal do funcionário e da empresa.


 

Por que esse método é positivo?

São muitas as razões para levar a avaliação 360 graus para a sua empresa.

Uma delas é que o gestor poderá perceber diferentes opiniões e pontos de vista sobre determinado colaborador, além de poder analisar como ele mesmo enxerga a sua contribuição com a organização. É bom para perceber, por exemplo, que determinado profissional é bem avaliado pela chefia, mas não pelos colegas mais próximos.

Também é possível obter resultados mais assertivos. Apesar da análise ser coletiva, o retorno é feito individual, junto ao profissional, que também se envolveu na avaliação.

É por isso que a avaliação 360 graus pode resultar em colaboradores mais satisfeitos, dando voz a eles e permitindo que a empresa tenha mais conhecimento sobre questões que nem sempre é possível acompanhar no dia a dia. Também ajuda a criar novas lideranças – saiba também como fazer o desenvolvimento de liderança e planejar sucessores.

Quer mais conteúdos sobre boas práticas de gestão de pessoas para aplicar na sua empresa? Temos outros conteúdos no nosso blog. Leia também sobre o que é e como plantar o People Analytics.