Como fazer o desenvolvimento de liderança e planejar sucessores?

06/01/2020

O desenvolvimento de liderança garante a sustentabilidade da empresa e dos negócios. Sem bons líderes, dificilmente uma companhia consegue prosperar no mercado. Por esse motivo, todas as empresas deveriam se preocupar com esse tema e apostar em plano de desenvolvimento de lideranças.  

Muitas vezes, a empresa precisa desenvolver competências que os líderes não possuem e que nem mesmo as instituições de ensino proporcionam. “Hoje muitas empresas têm oportunidades de crescimento, mas não têm líderes para conduzir o aproveitamento das oportunidades”, destaca Flávia C. Bernardi, diretora e consultora da MKF Soluções.

O treinamento e desenvolvimento de líderes pode ser feito de muitas maneiras. Explorar várias formas, inclusive, é o mais indicado. Conforme Flávia, entre as possibilidades de desenvolvimento de líderes, destacam-se as seguintes: 

* Mapeamento do perfil das lideranças com o uso de assessment para identificação de pontos fortes e oportunidades de melhoria;

* Construção de programas de desenvolvimento de liderança com foco nas competências necessárias dentro da organização (visão sistêmica, inovação, comunicação, foco em resultados, planejamento, execução, entre outras);

* Proporcionar executive coaching para elevar a performance do líder e os seus resultados no curto prazo;

* Mentoria com outros líderes para acelerar resultados;

* Elaboração de Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) com base nas expectativas e projetos futuros da empresa.

 

E na hora de planejar sucessores, qual é a melhor a forma?

Assim como a formação de líderes, o plano de sucessão organizacional é um tema inteiramente ligado ao desenvolvimento de uma empresa. Sabemos que esse processo não deve acontecer de um dia para outro, por isso é fundamental que a empresa implemente as medidas com tempo e planejamento.

O primeiro passo para a sucessão de empresas, explica Flávia, é mapear de maneira formal os potenciais sucessores com base em ferramentas adequadas/validadas e não apenas com base no feeling ou em resultados da função atual do potencial sucessor. Esse cuidado ocorre porque um profissional que está desenvolvendo um excelente trabalho em uma determinada função, quando promovido sem o devido planejamento, pode se sentir frustrado ou ter performance abaixo do esperado.

Outra dica da especialista é preparar o potencial sucessor para assumir as funções aos poucos, ou seja, acompanhar o dia a dia de quem está conduzindo a empresa. Caso o empreendimento seja familiar, é importante envolver os familiares desde o início do processo e entender as expectativas de cada um em relação aos negócios.

Cabe avaliar o que é melhor para os negócios de forma realista, ou seja, muitas vezes é importante a empresa trazer profissionais externos para assumir essas funções. Quando a sucessão é familiar, é recomendado inclusive que os potenciais sucessores possam exercer atividades laborais em outras empresas renomadas para obter bagagem e voltar para o negócio com um novo olhar.