Express

recrutamento

Recrutamento e seleção: técnicas e processos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O setor de Recursos Humanos de uma empresa é responsável por inúmeras funções. Entre elas — e sendo uma das principais — está o processo de recrutamento e seleção de pessoas. Muito além de apenas avaliar candidatos e contratar aquele que mais se encaixam na descrição de determinada vaga, esse processo envolve inúmeras técnicas e detalhes que, se bem executados, beneficiam a todos os envolvidos — e evitam muitos prejuízos.

Por isso, é preciso entender as etapas envolvidas no recrutamento e seleção. Cada uma delas requer atenção e cuidado, além de técnicas específicas para que tudo aconteça da forma mais rápida e eficaz possível. A Express desenvolveu este conteúdo, portanto, para que você possa saber mais sobre como funciona o recrutamento e seleção e o que precisa ser levado em conta em cada fase do processo.

O que é recrutamento e seleção?

Recrutamento e seleção de pessoas é um processo de Recursos Humanos, baseado na atração e escolha estratégica de profissionais para uma vaga de emprego, com o objetivo de contratar os melhores talentos para as vagas ofertadas. Contudo, ele pode ser tanto um processo quanto uma área do conhecimento dentro da própria estrutura do RH. Para entender esse termo por completo, é preciso desmembrá-lo nos dois substantivos que o compõem.

O que é recrutamento?

O recrutamento, dentro dos Recursos Humanos, é a etapa do processo que trabalha para atrair os candidatos mais adequados para preencher vagas que estão abertas na empresa. O objetivo é encontrar um bom número de pessoas qualificadas para ocupar um cargo, aumentando, assim, as chances de conseguir um novo colaborador que se encaixe bem na estrutura da empresa. Em suma, recrutamento é o subsistema do RH responsável pela atração de candidatos.

É importante ressaltar que esse processo não acontece somente quando há vagas abertas. A etapa de recrutamento é contínua e, quando há algum cargo a ser preenchido, se intensifica. Uma empresa bem preparada e estruturada está sempre atenta a possíveis novos talentos — seja para preencher uma vaga ou para manter um banco de talentos qualificado.

O que é seleção?

A seleção, ainda dentro dos Recursos Humanos, é a segunda parte do processo. Uma vez que o recrutamento foi concluído, quando há um certo número de candidatos previamente recrutados para a vaga, a seleção passa a ocorrer. Ela possui o objetivo de escolher e determinar quem, por fim, ocupará o cargo em questão. Essa escolha não é fácil e, por isso, é feita por meio de uma ampla gama de técnicas e processos. Com o intuito de avaliar os candidatos da maneira mais justa e equitativa possível, a seleção pode incluir:

  • Provas escritas;

  • Testes de habilidades;

  • Entrevistas;

  • Vídeos;

  • Dinâmicas em grupo.

Quais são os tipos de recrutamento e seleção?

Existem diferentes formas de realizar um processo de recrutamento e seleção. Elas possuem características distintas, e podem ser mais ou menos adequadas, dependendo da situação. Por isso, saber determinar qual o modelo de recrutamento e seleção é tão importante quanto a realização do processo. É possível resumir os tipos em cinco principais. Confira:

Recrutamento externo

É o modelo de recrutamento mais comum nas empresas, que busca o profissional ideal para o preenchimento das vagas em aberto no mercado de trabalho. Possui vantagens como: a oxigenação de ideias, por trazer alguém novo; o aumento da motivação, por ser uma pessoa recém-chegada na empresa; a facilidade de instituição de novas práticas organizacionais, entre outras.

Recrutamento interno

É o modelo de recrutamento em que a busca pelo funcionário ideal se volta para o ambiente interno. A seleção dos talentos ocorre dentro da própria empresa, e fica restrita aos colaboradores já contratados, com o aproveitamento das habilidades conhecidas e desenvolvidas nos departamentos. Este modelo também possui vantagens, como a redução de custos, a facilidade de análise de perfis, o aumento da moral e da motivação no ambiente de trabalho, a maior rapidez no processo, a retenção de talentos, entre outras.

Recrutamento misto

Modelo que une o recrutamento externo e o interno. A busca e a seleção por novos talentos ocorrem tanto no mercado de trabalho quanto dentro da própria empresa. Não fica restrita a um nem a outro. O objetivo é descobrir se o candidato mais adequado já se encontra no quadro de funcionários — valorizando os atuais colaboradores e aproveitando as habilidades conhecidas e desenvolvidas nos departamentos —, ou no mercado de trabalho — trazendo alguém novo com oxigenação de ideias, instituição de novas práticas e dando abertura para novos talentos.

Recrutamento online

Este tipo de recrutamento sempre existiu, mas acabou se expandindo recentemente, sendo adotado por muitas instituições do mercado. O recrutamento online se refere a processos de contratação que são feitos primariamente pelo meio digital, com o uso de softwares e ferramentas para realizar todas as etapas. Requer técnicas específicas e também possui vantagem, como a rápida divulgação, um maior alcance, a facilidade de comunicação com os candidatos, a possibilidade de uma pré-seleção com filtros e da automatização de tarefas complexas, entre outras.

Recrutamento às cegas

O recrutamento às cegas consiste em um modelo que não considera as informações pessoais como critérios de seleção ou eliminação de um candidato, buscando assim, eliminar os julgamentos a partir de impressões que não sejam exclusivamente da vida profissional. O recrutador recebe as informações funcionais dos candidatos sem incluir referências ao gênero, idade, estado civil ou qualquer aspecto pessoal. Este modelo é relativamente novo no Brasil, mas já é muito aplicado em países europeus e nos Estados Unidos.

Qual a importância do recrutamento e seleção?

Um processo de recrutamento e seleção adequado e bem executado é fundamental para a estrutura empresarial de qualquer negócio. Possui inúmeros benefícios e pode otimizar diversos setores e funções, gerando mais lucro e eficiência. Ajuda na redução da rotatividade e na diminuição de custos.

Ademais, uma empresa é feita de pessoas — desde seus fundadores até o mais recente funcionário contratado. Se as escolhas de colaboradores forem corretas e adequadas ao perfil da empresa, a produtividade também será muito maior e mais positiva.

Voce também vai gostar de ler:

Como reduzir o turnover na empresa em 5 ações imediatas

Employer Branding: ações estratégicas de RH para atração de talentos

Por que bons funcionários pedem demissão?

recrutamento

Continue lendo