Express

Memórias de afeto são os verdadeiros ingredientes secretos quando o assunto é tempero de mãe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Conhece aquela velha história de que a comida da mãe é sempre a mais gostosa?


Mas primeiramente, vamos esclarecer que: comida de mãe não precisa ter ligação direta com a mãe.


Quando falamos “comida de mãe” podemos estar nos referindo à comida feita por uma pessoa querida. Aquela que nos traz boas lembranças. Pode ser de mães, avós, tias.


Tempero de mãe é o amor, não há quem duvide dessa afirmação. A verdade é que as receitas não precisam nem ser nada elaboradas ou com ingredientes caros, mesmo os pratos mais simples têm o poder de estabelecer conexões enormes. Mais que alimentar, comida de mãe é criar memórias afetivas.


Pois saiba que isso é realmente muito verdadeiro. A nossa relação emocional com os alimentos começa ainda nos primeiros meses de vida, durante a amamentação. Esse ato envolve não apenas o sabor e o olfato, mas também o tato. É um momento de carinho, de intimidade entre a mãe e o bebê. Tudo que diz respeito à essas pessoas, tudo aquilo que te remete aos momentos que você passou junto deles, é chamado de memória afetiva. Nesse caso, não é a comida em si que emociona, mas sim o que ela faz lembrar.


A consciência seleciona um momento que fica registrado na memória, algo que te afeta de alguma forma. E existem cheiros, gostos que remetem ao momento, que fazem você lembrar da situação. A maioria dessas informações é registrada na primeira infância.


Um pãozinho com manteiga na mesa da cozinha, um chá feito com amor antes de dormir, aquela fruta favorita madurinha, descascada e cortada na medida certa, tudo isso conta. O importante é o ritual, é encontrar um espaço na rotina da casa para sentar e fazer uma refeição, acompanhada de uma boa conversa.


Cada um tem a sua definição de “comidinha da mamãe”. Pode ser aquela sopinha que você tomava quando estava doente, pode ser o arroz e feijão do dia a dia, o bolo de chocolate no final de semana. Não importa, na verdade o que simboliza um prato ou comida como “comidinha de mãe” tem muito menos a ver com os temperos e ingredientes e mais com o seu contexto emocional, ou seja, tudo aquilo que a gente lembra, que vem à memória quando nos deparamos com tal comida.


Tudo isso pode nos levar a comer por impulso. Quem nunca comeu uma caixa de chocolates quando estava triste ou ansioso? Pois essa é outra ligação entre comida e emoções: tendemos a comer mais como uma busca de prazer ou de confortar algo que está nos deixando desconfortáveis. No entanto, apesar de determinados alimentos promoverem bem-estar, é preciso buscar equilíbrio à mesa. A relação com a comida deve ser harmoniosa, a fim de que se evite a tendência as guloseimas e sim memórias afetivas saudáveis das comidinhas da mamãe.


A tão falada comida tem este poder, o poder de reunir, de marcar, de trazer de volta memórias, cheiros, sabores. Você pode até ter uma mãe que não saiba cozinhar muito bem, mas para você, a comida dela será sempre a melhor do mundo, porque é a comida da sua mãe!

E comida de mãe não é SÓ COMIDA, comida de mãe é cuidado, carinho, é amor e eu posso te provar. Confere esses depoimentos lindos…

Daniele é a mãe do Theo de 2 anos e 7 meses diz que “tempero de mãe é carinho, cuidado e muito amor. Em questão da idade dele faço uma comida diferenciada da família, não colocando sal, só uso temperinhos naturais. Como nutri, fico bem feliz que ele não gostou muito de doces (risos). O alimento preferido dele é tomate e o momento que mais me deixa feliz é quando ele quer comer e eu consigo entregar a ele, ver nos olhinhos dele a felicidade e satisfação por estar comendo. É uma sensação e emoção que só mãe sente”.

Jennely tem 19 anos, filha de Maria Jhenneff, e diz “refeição para mim é a linguagem do amor que a minha mãe transmite. Ela sempre fazia com que a janta fosse uma refeição em família, com todos ao redor da mesa e essa é uma tradição que eu quero levar para a minha vida e para minha família também. Aprendi a cozinhar com ela e o cheirinho do alho e cebola refogando para mim é o melhor que existe, minha imaginação me leva direto a minha mãe e ao arroz soltinho que ela sempre fez”.

O Murilo tem 7 anos e a sua mãe é a Ana Paula. O depoimento dele tem a simplicidade e a verdade de uma criança, o amor pela mamãe dele é imenso, confere. “A minha mãe é um amor e é muito linda, eu adoro brincar com ela. Meus passeios preferidos são em Imbé. A comida que eu mais gosto que ela faça pra mim é massa com atum.”

Depois de tanto amor expressado em palavras, confere algumas receitinhas para você fazer para sua mãe ou para seu filho neste Dia das Mães.

Receita de Massa de Atum
Ingredientes:
-Atum em lata
-Cebola
-Alho
-Salsinha e cebolinha
-Massa espaguete
-Sal

– Óleo


Modo de preparo:
1 – Leve ao fogo uma panela com água e sal e, quando estiver fervendo, acrescente o espaguete. Cozinhe o macarrão durante o tempo indicado na embalagem e, quando estiver pronto, escorra e reserve.

2 – Enquanto o macarrão cozinha, pique a cebola e o alho (a gosto) em pedacinhos.
3 – Coloque o atum, o alho, a cebola, um pouco de azeite e molho de tomate a gosto em uma frigideira e deixe apurar.
4 – Depois junte a cebolinha e a salsinha, para conferir mais sabor, misture e desligue o fogo.
5 – Por fim sirva o atum refogado junto com o espaguete.

Receita de Bolo de Brigadeiro

Ingredientes para a massa do bolo:
4 ovos
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
2 colheres (sopa) de manteiga
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 xícaras (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de fermento
1 xícara (chá) de leite

Ingredientes para a calda do bolo:
2 colheres (sopa) de manteiga
7 colheres (sopa) de chocolate em pó
2 latas de creme de leite com soro
3 colheres (sopa) de açúcar

Modo de preparo da massa:
1- Em um liquidificador adicione os ovos, o chocolate em pó, a manteiga, a farinha de trigo, o açúcar e o leite, depois bata por 5 minutos.
2 – Adicione o fermento e misture com uma espátula delicadamente.
3 – Em uma forma untada, despeje a massa e asse em forno médio (180 ºC) preaquecido por cerca de 40 minutos.

Não se esqueça de usar uma forma alta para essa receita: como leva duas colheres de fermento, ela cresce bastante! Outra solução pode ser colocar apenas uma colher de fermento e manter a sua receita em uma forma pequena.

Modo de preparo da calda:
1 – Em uma panela, aqueça a manteiga e misture o chocolate em pó até que esteja homogêneo.
2 – Acrescente o creme de leite e misture bem até obter uma consistência cremosa.
3 – Desligue o fogo e acrescente o açúcar.

Aproveite cada segundo ao lado de quem você ama…

Continue lendo

Já se Perguntou Como Está a Sua Imunidade?

"Você deve estar com a imunidade baixa!" Quem nunca escutou essa frase? Vinda de um amigo, da mãe ou até…

O Tempero da Comida Sempre nos Remete ao Sabor da Lembrança

O tempero é o amor no preparo de um prato, muda completamente o sabor e garante diversidade na cozinha. A…

Tarefas domésticas, como organizar a cozinha e produtos alimentícios em sua casa?

Segurança alimentar vai muito além das refeições dos restaurantes, está diariamente em nossas casas, por isso, fique ligado nas dicas…