O que você precisa saber sobre arquitetura de Restaurantes Empresariais

18/12/2020

Conheça dicas para o design de restaurantes dentro da empresa

 

Além do cardápio e do atendimento, um restaurante empresarial precisa priorizar o seu ambiente. O espaço deve ser prático, iluminado e bem estruturado para receber os colaboradores de forma adequada. E é exatamente nesse sentido que a arquitetura de restaurantes empresariais atua.

 

A Express, empresa especializada na implantação e administração de restaurantes empresariais, agrega em seus serviços a opção de um layout arquitetônico para seus clientes. Para realizar essa etapa, uma equipe de profissionais elabora um estudo detalhado sobre o ambiente da empresa em que vai ser implantado o restaurante. O time é formado por arquitetos especialistas em restaurantes.

 

* Mas qual a importância da arquitetura em restaurantes empresariais? 

A arquitetura faz toda a diferença para um restaurante empresarial. A arquiteta Mislene Pillonetto, do Setor de Projetos da Express, destaca que a principal importância de um bom projeto arquitetônico é que ele eleva a motivação dos colaboradores da empresa em que está inserido.

 

“Além disso, um projeto bem elaborado proporciona fluidez na produção da boa comida, levando a todos uma ótima experiência de refeição. Um bom projeto engloba a arte estética e sua funcionalidade”, destaca Mislene.

 

- O que deve ser priorizado na arquitetura de restaurante empresarial? 

A arquitetura em restaurantes empresariais não deve ser vista como uma arquitetura de “refeitório”. A ideia é sempre inserir modernidade e bem-estar nos projetos, aponta Mislene.

 

“Os projetos de restaurantes empresariais devem ser vistos como uma arquitetura moderna, onde os colaboradores são usuário do dia a dia e precisam se sentir confortáveis sempre. O local deve ser bonito e proporcionar extremo bem-estar”, ensina a arquiteta de restaurante.

 

O projeto de um restaurante empresarial também deve priorizar a sustentabilidade do meio ambiente e dos recursos da empresa. Ao levar em conta esses fatores, o investimento gera uma redução de custos para o empreendimento.

 

Um bom projeto de arquitetura reflete tanto na economia das soluções usados para execução obra, quanto na economia do uso dos recursos, como água, gás e energia elétrica. Tudo isso visando ainda o bom uso dos espaços e o aproveitamento solar.

 

* Como funciona o trabalho da Express na arquitetura de restaurantes?

Os layouts arquitetônicos da Express são personalizados, respeitando as características e os valores de cada organização.

 

"O ambiente de restaurante deve fazer parte da empresa em que está instalado, ele não é um restaurante para Express, ele é um restaurante para a empresa com o apoio da Express. Por isso, é feito primeiramente um estudo sobre a empresa, sobre seu produto, sua marca, seu logo e seus funcionários para posteriormente ser visto o local e tudo ser projetado da melhor forma", explica Mislene.

 

A arquiteta detalha ainda que, para se projetar um restaurante empresarial, também é levado em conta o número de refeições para um dimensionamento adequado de todo o salão de mesas, linha de buffet, cozinha e estoque. Todos esses elementos formam as características essenciais para o design do restaurante.

 

"Para o projeto ficar adequado ao cliente, precisamos conversar com ele desde o princípio e entender as suas expectativas, sua necessidade de refeição, variedades de comidas de sua preferência e oferecer as melhores opções para tal. O projeto deve ser funcional para fluidez de todos os setores", aponta Mislene.

 

Dicas para arquitetura de restaurantes dentro da empresa! 

Confira a seguir cinco dicas voltadas à arquitetura de restaurantes empresariais. As orientações foram elaboradas com o auxílio da equipe especializada da Express.

 

1. Identidade da empresa  

 Um bom projeto arquitetônico para restaurantes empresariais tende a mostrar a identidade e o conceito da empresa, assim como prioriza também demonstrar o conceito e identidade de cada cliente.

 

O projeto deve abranger as cores da empresa, bem como os valores da corporação. O público do restaurante também precisa ser levado em conta, para que ele se identifique com o ambiente.

 

A essência da empresa deve estar presente no projeto, pois ele é uma continuação da organização. O ambiente não deve ser “descolado” da marca: pelo contrário, ele deve potencializar as qualidades da empresa e harmonizar com a sua identidade.

 

2. Iluminação 

 A iluminação é um dos pontos mais importantes de um modelo de restaurante. Ela deve valorizar o ambiente e o cardápio escolhido para a empresa. É válido também apostar na iluminação natural, visto que esse fator traz economia de recursos e bem-estar aos colaboradores.

 

Uma boa combinação no aspecto de iluminação pode gerar a sensação de conforto e aconchego para os usuários. A iluminação também ajuda na ideia de limpeza do ambiente, bem como deve ser a cozinha de um restaurante.

 

Além disso, vale destacar que a luz do dia é responsável pela regulação metabólica do corpo humano, o que contribui para melhorar o humor e o sono das pessoas. Estudos e pesquisas apontam que a percepção da experiência de convivência das pessoas é mais positiva em ambientes iluminados com luz natural.

 

 

3. Circulação 

 Um restaurante corporativo recebe muitos colaboradores e, na maioria das vezes, em turnos diversos. Essa característica faz com que o ambiente seja palco de uma circulação intensa de pessoas.

 

Todos os layouts devem ser desenvolvidos seguindo as normas técnicas de circulação mínima entre o mobiliário, distância entre mesas e cadeiras, circulação de entrada de buffet, entre outras para o maior conforto entre as pessoas que circulam e as pessoas que estão sentadas.

 

De nada adianta contar com um ambiente lindo e moderno se as pessoas não conseguem se mover adequadamente dentro do espaço. Atentar para a circulação é importante em qualquer estabelecimento, mas ainda mais essencial em locais de alimentação, visto que as pessoas circulam normalmente com certa rapidez e levando pratos, bandejas e copos nas mãos.

 

 4. Valorização do ambiente

 A arquitetura de restaurantes tem a capacidade de transformar um espaço. Um projeto arquitetônico adequado consegue valorizar o ambiente, potencializando as características interessantes existentes.

 

O bom uso de características singulares de cada local implantado é um diferencial e tanto para um restaurante. Como exemplos nesse sentido, pode-se destacar um visual privilegiado externo, ou ainda um local onde existe a possibilidade de usar como ponto de referência no restaurante junto com uma decoração singular.

 

São formas de agregar o bem-estar no ambiente, com cores harmonizadas que proporcionam melhor combinação entre ambiente e mobiliário, gerando uma sensação de tranquilidade durante a refeição.

 

As vistas para o exterior também são de extrema relevância. Cada vez mais as pessoas desejam se conectar com o mundo, notando a paisagem natural, o clima e a passagem do dia. Ao investir nesses fatores, a empresa gera maior energia e menos ansiedade aos seus colaboradores.

 

5. Comunicação Visual

 Os projetos devem ser desenvolvidos visando o bem-estar de cada cliente. Além de apresentar o design de interiores do restaurante de forma exclusiva e moderna, a equipe da Express se preocupa com os detalhes.

 

Os aspectos que facilitam a comunicação do serviço prestado são prioridade nos projetos. Para que isso aconteça, a Express utiliza um padrão visual para cada serviço, facilitando dessa forma a identificação dos ambientes de maneira clara e objetiva.

 

A comunicação visual nos restaurantes transmite a ideia de organização e limpeza, diminuindo o estresse das pessoas. Compartilhar experiências positivas todos os dias é o principal propósito da Express e, para isso, todo os fatores são levados em conta: desde o sabor e o atendimento, até a organização e design dos ambientes.