Como avaliar se um serviço deve ser terceirizado

03/02/2020

Com a intenção de concentrar as estratégias da empresa em atividades específicas, muitas organizações optam por terceirizar alguns serviços. Alimentação, limpeza, segurança e tecnologia figuram entre as áreas que mais contam com profissionais terceirizados no mercado de trabalho. Confira a seguir as principais dúvidas que cercam essa temática:

 

Qual é o objetivo da terceirização e por que as empresas preferem terceirizar?

 

A terceirização acontece sempre que uma organização contrata outra empresa para prestar algum serviço. Nesse caso, as responsabilidades sobre os encargos trabalhistas das funções exercidas nessa atividade ficam por conta da marca terceirizada.

 

Mas por que terceirizar é interessante? O chamado core business, que contempla as atividades principais e o foco do negócio de uma empresa, fica comprometido quando a organização decide gerir todas as atividades que a cerca. Alguns setores - especialmente o de Gestão de Pessoas e Recursos Humanos (RH) - precisam dispensar muito tempo para organizar todos esses colaboradores e suas tarefas.

 

Terceirização: vantagens e desvantagens

 

Além do foco no core business e da otimização do tempo do RH, o processo de terceirização nas empresas normalmente gera uma diminuição nos custos gerais da marca. O desperdício de materiais e produtos, por exemplo, é maior quando as funções não são realizadas por pessoas especializadas. Além disso, uma organização prestadora de serviços tem mais expertise em seu ramo, o que costuma resultar em mais qualidade e profissionalismo.

 

Entre as desvantagens da terceirização estão o aumento da dependência de terceiros e a falta de controle na rotatividade dos colaboradores. Por essa razão, ao escolher uma empresa terceirizada, é importante pesquisar a reputação da marca e analisar a sua credibilidade no mercado.

 

Como identificar quando um serviço pode ser terceirizado?

 

Na relação de vantagens e desvantagens, é possível perceber que a terceirização normalmente traz mais benefícios do que prejuízos. Porém, é preciso analisar com calma quando um serviço pode de fato ser terceirizado. Veja abaixo alguns critérios que devem ser levados em conta:

 

* Custo da mão de obra: coloque na ponta do lápis quais custos que essa atividade gera para a empresa se a contratação for interna e quanto a empresa terceirizada está cobrando. Leve em conta processos como contratação, treinamento, direitos trabalhistas, uniforme e assim por diante. Depois compare os valores.

 

* Volume de trabalho: é importante considerar a quantidade de trabalho que realizar essa determinada função ou atividade tem na sua empresa. Se o volume não compensa a criação de uma equipe própria, é provável que seja mais vantajoso terceirizar esse setor.

 

* Alinhamento com a equipe: embora os terceirizados não façam parte do quadro de funcionários, eles participarão do dia a dia da empresa. Nesse sentido, é importante que exista uma harmonia entre as equipes.

 

* Encontro do parceiro ideal: é preciso ter cuidado na hora de escolher a empresa parceira. Consulte a reputação da companhia no mercado e confira o nível de suporte oferecido por ela. Também garanta que ela ofereça indicadores de desempenho para acompanhamento de resultados com mais precisão.